GeObserver – Sistema de Informação Geográfica da Serra da Estrela

Estrela

A Associação dos Amigos da Serra da Estrela (ASE) em parceria com a Escola Superior de Tecnologia de Setúbal (IPS) está a desenvolver um sistema de informação geográfica para o maciço da Serra da Estrela denominado GeObserver, com o objectivo criar uma base de dados georreferenciada da região que sirva de plataforma comum de cooperação e colaboração entre várias entidades, que tal como a ASE, pretendam defender, preservar, estudar e investigar a serra.

Adaptado a novos tempos, tecnologias e informação disponível, o GeObserver pretende dar uma nova dimensão aos ideais da ASE: defesa e promoção dos valores naturais, culturais e patrimoniais da Serra da Estrela, transferindo uma parte desse conhecimento para um suporte digital onde podem ser cruzados vários tipos de informação que darão origem a novas análises, sistemas de alerta e decisão até então inexistentes e pouco disponíveis.
A informação disponibilizada é recolhida manualmente por técnicos e colaboradores de várias áreas ou automaticamente através de serviços de monitoramento disponibilizados por entidades externas. Adicionalmente o GeObserver dispõe de dados exclusivos que a ASE recolheu e estudou durante os seus 30 anos de existência.

Toda esta informação é tratada e cruzada, recorrendo a algoritmos informáticos desenvolvidos para o efeito, para posterior disponibilização de nova informação como por exemplo cálculos de condições atmosféricas futuras, possibilidades de derrocadas ou enchentes, alertas de risco de incêndio e secas, desgaste de solos, entre outras.

Os dados disponíveis no sistema são do mais variado tipo: meteorológicos, fauna, flora, hidrografia, elevação, edifícios, demografia, etc.
Desta forma o sistema torna-se num instrumento preponderante na gestão do território;rio da Serra da Estrela, dado que todo um vasto conhecimento estará concentrado numa única plataforma. Espera-se assim que, mais do que uma fonte informativa seja uma plataforma de colaboração entre entidades (regionais e nacionais), que podem usufruir de um conjunto de módulos de informação e decisão.
A plataforma, em constante desenvolvimento, encontra-se já em fase de testes, contando com a colaboração e apoio de várias entidades como o Centro de Interpretação da Serra da Estrela (C.M. de Seia), a Associação Florestal da Encosta da Serra da Estrela (URZE), o Grupo de Estudos e Serviços Ambientais da Universidade Federal do Acre (Amazonas – Brasil) , Universidade da Beira Interior, entre outros.